quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Duvidas....

Dos últimos blogues, cartas, sms ou comentários que tenho lido/ouvido, a maioria é a queixar-se da pouca felicidade de uma relação amorosa, supostamente eterna, ou simplesmente de um amor não correspondido, ou até do factor distância….

Bem… tive uma experiência má a algum tempo… e isso não me impediu de tentar voltar a ser feliz, mas acima de tudo nunca lamentei o tempo perdido, pois tudo são experiências de vida como digo sempre….
Mas ultimamente acho que a palavra AMOR não é mais levada a serio, nos dias que correm quase tudo se resume a curtes e “andar” com alguém, chamem-me antiquada, cota, ou conservadora, mas eu continuo á espera daquela pergunta onde uma relação começa, e sei que não sou a única, uma surpresa no final ou no inicio do dia, um simples telefonema a relembrar o “amo-te” não dito numa manhã ou dia menos bom.
Continuo a relembrar bons momentos passados e enterro os maus… mas… com tanta desilusão que sinto e vejo a minha volta, quase ponho em causa a essência do verdadeiro amor, se é que isso ainda existe…. Será que esta gente hoje em dia só quer pequenos momentos de prazer? Leva-me a questionar onde anda a partilha mútua, o ceder de ambas as partes, o gostar porque o outro gosta………………………………

No meu mundinho (cor de rosa eu sei), espero voltar a encontrar o que já tive e vivi com intensidade, com altos e baixos como é óbvio, mas tenciono apenas recordar os bons momentos, mas para tal tem que se acreditar que esse “algo” ainda existe por ai no mundo, e neste momento….. eu não acredito………..

Não acredito pois vejo tudo a sofrer em nome do “amor”, o que me leva a crer continuar sozinha e feliz do que acompanhada e infeliz….

Mas quem sabe um dia…. Se tudo não se perder… quem sabe um dia a verdadeira essência do amor retorne e eu veja e sinta o que é ser feliz acompanhada....




Pois apesar de tudo sou feliz sozinha :P

4 comentários:

trapos e companhia disse...

Olá, gostava de convidar-te a conhecer o meu blog.
É um blog de venda de roupa calçado e acessórios de moda.
É um sítio onde podes encontrar tudo o que uma mulher gosta, a preços muito em conta. Com oferta dos portes de envio para encomendas de valor igual ou superior a 5 euros. Aprovei-ta e boas compras.
http://trapos-companhia.blogspot.com/

Blog do Óbvio disse...

Caty, muito bem escrito. Todo mundo passa por isso. Lógico que ninguém gosta, mas para amadurecermos precisamos disso. Só assim vamos ter uma relação sólida e forever, né?
Um carinhoso beijo. Manoel Eduardo - Brasil.

André disse...

Hey Caty! Antes de mais e para variar, tenho que te agradecer os teu comentário repleto de elogios e incentivos.; D É sempre tão bom ouvirmos que o outro lado que nos lê, gosta assim tanto do que escrevemos. ;) O meu muito obrigado! É verdade tens toda a razão com o que dizes, perder nunca perco, e até pode ser um sonho futuro que sabe. Pode ser que um dia reúna coragem para tal. ;D

Em relação as duvidas que pautam o teu texto, acho que neste momento meio mundo ou mais as sente, umas de forma mais oculta que outras. O amor sincero, verdadeiro e total, equilibrado entre duas pessoas. Não é de facto mesmo nada fácil. Esse é um dos grandes motivos, para que se veja por aí tanta desilusão, reclamação e mal-estar, no que aos assuntos do coração diz respeito. O amor pleno, é o que todo ser humano na realidade procura pelo seu percurso de vida fora. É algo integrante ao nosso ser., faz parte. A maioria acredito que nunca o chega a sentir ao longo de uma vida, independentes de todos os “amores” que passem na sua vida. Ainda assim lutamos, e continuaremos a lutar, acreditamos que a nossa metade perfeita anda por aí. Eu acredito que existam amores assim. Existem pessoas que se completam numa harmonia perfeita. O segredo é encontrá-las. ; )

Grande beijinho * Gostei imenso da temática do post.

Caty disse...

Manoel,obrigado, sim é bem verdade, se tudo na vida fosse facil perdia a piada :P



André,sabes bem que os teus textos são bons e muito bem escritos e não é so a minha opinião :P. Quanto ao resto, não tenho nada a acrescentar ao teu comentario, pois percebes-te bem ao que me refiro, apenas que por vezes, ao longo de toda uma vida de procura, não conseguimos encontrar a pessoa que nos completa e vivemos infelizes, dentro de uma felicidade conformista....